Teatro: Severa - Mãe do Fado (musical)


    Já não ia ao teatro há muito tempo, tempo demais porque eu adoro e faz-me falta, assistir a uma boa peça ao vivo faz maravilhas à minha alma que sai sempre lavada, repleta e serena, tal como esta peça me fez.
    Assim que ouvi e li sobre o novo musical do Filipe La Féria sabia que queria muito ir ver e posso dizer que ele está finalmente de volta, depois de ter vistos algum teatro revista e outros espectáculos ao género Las Vegas pouco entusiasmantes, finalmente ele voltou com um musical digno de broadway, com uma vibe meio Les Miserábles.
    "Severa - A Mãe do Fado", conta a história de uma mulher bairrista e cigana, moradora num dos bairros de Lisboa onde a fama não era a melhor, era onde se juntavam as prostitutas, os criminosos, pobres e indigentes... Severa era mulher da vida mas também era fadista, considerada a criadora do fado lisboeta, o fado a música que a elite ignorava e o povo aclamava. Esta é a história de um povo, do povo português e da cidade de Lisboa, um espectáculo que certamente conseguirá estar anos em cena, estava com muitos turistas e isso é bonito de se ver, até porque o espectáculo está legendado em inglês, francês e espanhol.


    A personagem Severa é interpretada por duas artistas diferentes pela cantora e actriz Anabela e pela fadista Filipa Cardoso e eu estava a torcer para me calhar na noite que fui ver a Filipa Cardoso e foi o que aconteceu, ela tem alma de fadista, bairrista, tem aquele "ginete", o "pelo na venta", ela vestiu maravilhosamente o personagem, eu imagino uma Severa tal como ela interpretou... mas tenho curiosidade de ver com a Anabela, mais tarde quero conferir com faz ela o personagem.


    Tenho que destacar o Filipe Albuquerque, vi este rapaz a começar a trilhar este caminho nos espectáculos do La Féria e ele tem evoluído bastante, neste espectáculo ele faz o Custódia, um pobre indigente e enjeitado, um personagem maravilhoso, com canções lindas, a bonita voz dele transmite uma enorme emoção... que eu fui às lágrimas

    Este espectáculo tem de tudo um pouco, comédia, drama, romance, músicas lindas, um cenário ENORME (como já é conhecido o La Féria), é uma peça muito bem escrita, muito bem conseguida, ele atingiu aqui um género de perfeição. Nunca assisti a harmonias em coro tão perfeitas como este espectáculo e a nível visual está perfeito.

    Há vários momentos engraçados como os da taberna em que o João Frizza e a Yola Dinis interpretam os seus donos, também encontramos um pouco de história de Portugal sem ser maçador, onde Yola Dinis interpreta a rainha D. Maria II. 



    Recomendo vivamente que vão assistir a este maravilhoso espectáculo, não se vão arrepender, é dos melhores musicais portugueses nos últimos tempos, de grande qualidade artística. 


Vão ao teatro!
Bons espectáculos! =)
Mrs. Margot

Share:

7 comentários

  1. Tenho que ir mais vezes ao Teatro. É um objetivo pessoal!
    Vou anotar esta sugestão :)

    ResponderEliminar
  2. Os meus avós foram ver este espetáculo logo na semana em que foi apresentado e gostaram muito. Agora que li a tua opinião, e como dizes que dá uma sensação de "Os Miseráveis", fiquei com muito interesse em ir ver também!

    ResponderEliminar
  3. Q coisa mais linda, hein! Amo um musical, amo forte mesmo. E assim como você tinha muito tempo sem ir, estou na mesma situação. Amo teatro, mas nunca mais fui assistir a uma peça. Preciso mudar isso.

    <3
    Bjão,
    Diego França | www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Deixaste-me curiosa! :)

    www.amarcadamarta.pt

    ResponderEliminar
  5. Parece ótimo!! Eu fui ao teatro quando era criança, quero muito ir de novo mas, fica meio inviável pois moro bem longe dos teatros. depois desse post vou tentar me programar e ver como posso fazer para assistir a uma peça.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderEliminar
  6. Fiquei curiosa, mas confesso que não sou fã de musicais! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar

Querido/a dê-me a sua opinião, ela é importante.